Pages

15 de agosto de 2011

Ipanema FM engana ouvintes e 'ressuscita' aos 27 anos


Muitas ouvintes acordaram órfãos nesta segunda-feira (15), com o "suposto fim" da clássica Ipanema FM 94,9 de Porto Alegre. A rádio roqueira nas primeiras horas do dia iniciou com o repertório "bem diferente" do set list tradicional da eterna "ovelha negra", algo jamais ouvido na emissora como Angélica, Exaltasamba, Ivete Sangalo, Latino, Luan Santana e NX Zero.

Com a inserção do popular na programação e divulgação da retransmissão esportiva da co-irmã Band AM 640, a 'velha' Ipanema não era mais a mesma. O que ocorreu nesta segunda-feira, 15 de agosto de 2011 foi o jogo de marketing para testar a audiência da rádio.

A "nova programação" da emissora foi rejeitada e também teve pessoas que não acreditaram neste "fim". No final do post do blog: "Rádio Ipanema FM morre aos 27 anos de idade com barraco" (confira AQUI) coloquei em dúvida, se realmente a Ipanema teria morrido.

O Eron Voesch, coordenador da Maisnova de Caxias do Sul (98.5), a maior rede de rádios FM do Rio Grande do Sul, me avisou através do twitter por volta das 14h, que isso já tinha ocorrido no passado. "Na antiga Radio Studio de Caxias do Sul,ja fazíamos isso,e era nos anos 90....."

A rádio Ipanema assustou muitos ouvintes com o suposto fim, a Pop Rock FM também já cansou de fazer isso com o programa Cafezinho, portanto, a emissora tem agora uma noção da opinião dos ouvintes sobre a alteração profunda da programação caso isso realmente aconteça.

Confira a manifestação da Ipanema através do NBLOG sobre este episódio:

"Foi mal aí, Ipanêmicos. Mas cá entre nós, no fundo tu sabia que não. A gente jamais daria essa bola nas costas de vocês. O anúncio das mudanças na rádio não foi mera jogada de marketing, nem pegadinha. Foi simplesmente a Ipanema sendo a rádio livre de sempre. Livre, destemida, inconseqüente como ela sempre foi. E como sempre se orgulhou em ser.

Porque em um mundo cada vez mais medíocre e bundão, alguém tem que ter coragem. Alguém tem que tirar as pessoas da zona de conforto, da pasmaceira. Alguém tem que lembrar que a música sofreu nas mãos da ditadura militar, e hoje sofre com a ditadura do mainstream, da modinha, do mercado.

Mas agora falando sério: a Ipanema vai mudar, sim. Mas cada mundança será sempre para se tornar ainda mais Ipanema. Ainda mais N. Ainda mais maldita. Ainda mais Ovelha Negra. Música da novela? Rádio colorida? Piadinha de vô? Isso aqui é Ipanema, rapá. #sabequenão"

0 comentários:

Postar um comentário