Pages

2 de setembro de 2013

Simplesmente eu - Ivan Sgarabotto

Uma história de vida está se passando na minha cabeça nesses últimos dias. É incrível a quantidade de momentos, ações e percalços percorridos neste tempo todo.

É impressionante como gosto de histórias, de falar da vida, de brincar, de conversar, além de escutar e ajudar. Por outro lado, muitas vezes resolvi me calar e ficar trancafiado no silêncio, com medo de se arriscar e perder. Porém, confesso que ainda tenho alguns medos de se arriscar, mas isso até que diminuiu, mas, às vezes isso acontece.

Normalmente estou me desafiando para saber o meu real limite, e a resposta disto? Melhor nem saber, porque nem eu sei direito. Muitas vezes me encaro como um aventureiro, em busca de novas trilhas, todavia, quanto estou mais intimista, nada como ficar quieto num canto, e só observando.

Não tem como negar, eu observo muito as situações, penso demais, e é óbvio que em determinados momentos, posso até tomar atitudes impensáveis e inimagináveis, tanto boas, como ruins também. Esses dias me foi dito, que eu sou diferente por pensar demais antes de agir, às vezes, digo algumas coisas sem pensar, porém, eu sempre penso demais no outro. É uma qualidade boa e ruim ao mesmo tempo, como a sinceridade demais, entre outras características.

Como disse anteriormente, gosto muito de ouvir os outros, compartilhar ideias e dizer “vamos lá”, como um apoio e incentivo para enfrentar as coisas. Eu realmente me perco no tempo, porque gosto de curtir cada detalhe, e eu fico ali olhando fixamente nos olhos da outra pessoa; e se eu não faço isso, tem algum motivo, algo está errado, porque esse não sou eu.

E quem sou eu? Uma pessoa simples, que quer apenas o melhor, e como conseguir o melhor? Lutando e batalhando, sendo eu mesmo; um idealizador com muita vontade de viver, sempre em busca da felicidade.

Por: Ivan Sgarabotto

0 comentários:

Postar um comentário