Pages

29 de junho de 2014

A convenção do PDT-RS que confirma a candidatura de Vieira da Cunha ao governo

Foto: PDT-RS / Divulgação

A convenção do PDT realizada no dia 21 em São Borja-RS, marcou a data dos 10 anos da morte do líder trabalhista Leonel Brizola, e a oficialização da candidatura de Vieira da Cunha ao governo.

A meta da direção estadual do PDT, nas eleições de 2014, é de reafirmar os valores trabalhistas e o perfil administrativo dos governos da sigla através da candidatura própria do deputado federal Vieira da Cunha ao governo do Estado, e também a candidatura do jornalista Lasier Martins ao Senado Federal.

A convenção reuniu mais de dois mil militantes dos cinco partidos que formam a aliança (PDT, DEM, PSC, PV e PEN). O presidente estadual do PDT, Romildo Bolzan, agradeceu o apoio dos partidos que estão na chapa. “Os partidos que estão aqui conosco não estiveram no balcão de negócios que foi esta eleição. Eles estão verdadeiramente atuando em favor de uma causa, que é o bem do nosso Estado”, disse.

O ex-governador Alceu Collares produziu um discurso recheado de frases de efeito e bem humoradas. Collares classificou Vieira e Lasier como “duas extraordinárias figuras públicas, dois homens preparados e íntegros”, que farão com que o “Trabalhismo trilhe uma caminhada extraordinária”. Arrancou o riso e os aplausos do público quando disse que “se Vieira fizer metade do que o negrão fez, será o maior governador do Estado”.

Com um lenço vermelho no pescoço, Vieira encerrou a convenção e agradeceu os líderes que garantiram peso ao palanque. “Nós, trabalhistas, não fazemos da vida pública a vaidade da busca por cargos públicos, do poder pelo poder. Muito menos usamos a política para enriquecimento pessoal, nesta praga que é a corrupção. Nós somos da escola de Leonel Brizola, somos da vertente de Getúlio Vargas e da cepa de Jango”, finalizou.

0 comentários:

Postar um comentário