Pages

3 de junho de 2014

Prefeito de Caxias do Sul assina ordem de início da primeira obra do Sistema Integrado de Mobilidade

O Prefeito Alceu Barbosa Velho assina na manhã desta quarta-feira (04) a ordem de início da primeira obra do Sistema Integrado de Mobilidade, o SIM CAXIAS: o capeamento asfáltico dos corredores de ônibus da Av. Itália e das ruas Pinheiro Machado e Teixeira Mendes. O ato ocorre no Salão Nobre do Centro Administrativo, às 10h.

O tratamento destas vias faz parte do Lote 01 do PAC 02 de Mobilidade e integram o Projeto de Troncalização do Transporte Coletivo Urbano – Eixo Leste-Oeste do SIM CAXIAS, fazendo ligação entre as Estações Principais de Integração (EPI's) Floresta e Imigrante.

A obra consiste na recuperação prévia do pavimento existente, com reforço de subleito, sistema de drenagem urbana e serviços complementares ao longo do traçado das vias, com revestimento asfáltico. Na Avenida Itália, serão aproximadamente 7.700,00 m² de área restaurada; na rua Teixeira Mendes a obra totaliza aproximadamente 4.700m² de área; e na rua Pinheiro Machado, 8.400m².

Nos trechos também serão realizadas obras de sinalização viária. A obra será executada pela CODECA e tem prazo de conclusão em 150 dias.

O valor total do financiamento das obras da segunda fase do PAC 2 é de cerca de R$ 37 milhões, com contrapartida do Município de aproximadamente R$ 8 milhões.

Além destas obras, já está prevista a pavimentação asfáltica da rua Treze de Maio, da Av. Júlio de Castilhos, e das ruas Luiz Michielon e Sinimbu.

SIM CAXIAS: visa a priorização do Transporte Coletivo Urbano (TCU) sobre o transporte individual, permitindo que as linhas se alimentem a partir de Estações Principais de Integração (EPI's), onde coletam os passageiros e os redistribuam para diferentes pontos da cidade, com corredores específicos para o fluxo do TCU, destinando assim mais espaço ao ônibus que tem seu próprio lugar, diminuindo conflitos de espaço entre carros e ônibus. Com o início das operações, o destino dos usuários do transporte coletivo será efetivado através das linhas de ônibus que irão se vincular as estações de integração e transbordo. A operação será realizada no formato bairro-estação de integração e transbordo-estação de integração e transbordo-centro. Assim, os usuários das linhas alimentadoras terão que trocar de ônibus dentro das estações para chegarem ao seu destino final, através da integração tarifária – tarifa única. O projeto visa recuperar a estrutura física da pavimentação das vias, melhorando as condições de trafegabilidade e segurança dos usuários do sistema, bem como a confiabilidade e eficiência do Transporte Coletivo Urbano.

Com informações da Assessoria de Comunicação – SMTTM

0 comentários:

Postar um comentário