Pages

9 de agosto de 2014

Festival de Gramado acontece em novo cenário de incentivo do Estado ao cinema gaúcho

Foto: Alina Souza/Especial Palácio Piratini

O 42º Festival de Cinema de Gramado começou na noite dessa sexta-feira (8), no Palácio dos Festivais da cidade da Serra gaúcha. A abertura do evento ficou a cargo do filme “Isolados”, dirigido por Tomas Portella. Presente na cerimônia, o secretário estadual da Cultura, Luiz Antônio de Assis Brasil, destacou em sua manifestação a diversidade cultural do evento. "Essa edição do festival será, sem dúvida, uma das que apresenta a maior diversidade e interesses estéticos e culturais. O Governo do Estado orgulha-se em participar dessa atividade que é uma das mais importantes mostras cinematográficas da América Latina”, salientou.

Serão nove dias de programação com as mostras competitivas, exibições de longas e debates sobre o futuro do cinema. Para promover o projeto de internacionalização da produção do Rio Grande do Sul de capacitar, gerar novos editais e abrir espaços de intercâmbio e exibição fora do Brasil, o Instituto Estadual de Cinema (Iecine) instalou-se no local. “Queremos acelerar e estabelecer processos que fomentem a retomada da nossa produção”, explicou o diretor do Iencine, Juan Zapata.

O prefeito de Gramado, Nestor Tissot, saudou o público que lota a cidade durante o evento e destacou o papel da comunidade da Serra gaúcha que, com sua “intensa participação”, viabiliza o evento. "É o momento de todos os moradores se sentirem especiais e participantes”, observou.

O Festival em Gramado consolida um trabalho de governo que entende a iniciativa como uma das principais janelas para o mercado audiovisual gaúcho. A Secretaria de Estado da Cultura soma um investimento de mais de R$ 16 milhões no audiovisual gaúcho, entre capacitação, realização de mostras e festivais e produções de curtas, medias e longas-metragens.

Com informações do Governo do Estado

0 comentários:

Postar um comentário