Pages

10 de agosto de 2014

Roberto Robaina dialoga com a população e realiza panfletagem no Camelódromo

Foto: Divulgação

O candidato da Frente de Esquerda ao governo do Rio Grande do Sul, Roberto Robaina (PSOL), realizou, na manhã desta sexta-feira (08/08), a primeira panfletagem no Camelódromo, em Porto Alegre. O ato ocorreu com a presença da candidata a vice-governadora, Gabi Tolotti (PSOL), e dos vereadores do partido na Capital e candidatos à Assembleia Legislativa, Fernanda Melchionna e Pedro Ruas, além de demais candidatos a deputado estadual e federal.

Roberto Robaina chegou à atividade no ônibus 718/Ilha da Pintada. O coletivo passa pelo bairro onde mora o candidato e tem sua última parada no terminal do Camelódromo. Ele foi recebido pela militância com gritos de “É de luta! É trabalhador! Roberto governador!”.

Enquanto fazia seu pronunciamento, Roberto Robaina era cumprimentado por cidadãos que passavam e manifestavam apoio à sua candidatura. Em seu discurso, ele criticou a suspeita de irregularidades em pesquisa eleitoral realizada pelo Ibope. A denúncia foi feita por um cidadão de São Paulo, em seu perfil no Facebook, onde ele afirma que foi entrevistado por uma pesquisadora do instituto, que teria lhe negado a existência da candidatura de Luciana Genro (PSOL) – que concorre à Presidência da República – na lista da consulta.

“As tentativas de bloquear as propostas do PSOL se expressam também na manipulação das pesquisas de intenção de voto. As pesquisas do Ibope acabam servindo de base para a cobertura das emissoras de televisão aos candidatos. Vamos cobrar explicações junto ao Tribunal Superior Eleitoral”, disse o candidato.

Roberto Robaina também aproveitou a oportunidade para reafirmar, junto à população, o compromisso de sua campanha com a saúde pública, o transporte e a educação. “Continuaremos nosso combate pelo pagamento do piso, contra a reforma do ensino médio, pela erradicação do analfabetismo, por mais hospitais regionais, para que o laboratório do estado seja reativado e contra a máfia do transporte público.”

Com informações do PSOL-RS

0 comentários:

Postar um comentário