Pages

10 de agosto de 2014

Sartori aumenta o tom da campanha quando o tema é Educação

Foto: Luiz Chaves

O candidato a governador José Ivo Sartori (PMDB) elevou o tom do discurso ao falar em educação no final de semana, durante visita a nove municípios, incluindo as regiões Carbonífera e Central. Ele cobrou do atual governo do Estado o cumprimento do piso nacional do magistério, criado em 2008 pelo próprio Tarso Genro, quando era ministro da Educação. Sartori lembrou que Tarso pressionou o governo anterior a pagar o piso e que agora, como governador, não cumpre a lei.

“Não se pode iludir os educadores nem brincar com a educação. A promessa do governador Tarso Genro era de se adequar ainda em 2014, o que não aconteceu”, afirmou. O peemedebista acrescentou que o Ensino Médio caiu em qualidade e não houve medidas de reação para recuperar os indicativos superiores de anos anteriores.

O candidato falou também sobre o fraco desempenho do Rio Grande do Sul no Índice da Educação Básica (Ideb), em consequência de baixos investimentos no ensino público gaúcho, infraestrutura precária, professores mal remunerados e submetidos a um ambiente de intenso estresse. “Quero acabar com o conflito entre o Poder Executivo e o magistério, que já perdura por anos. Queremos constituir um projeto de mudança de forma democrática, aberta e pluripartidária, para atender às necessidades mínimas dos professores, a partir de uma melhor gestão das finanças do Estado”, frisou.

Adotando uma postura mais conciliadora para negociação com o magistério, Sartori observou que o assunto é delicado, mas pode ser resolvido com diálogo, responsabilidade e a participação de todos. “Partimos do princípio de que a valorização da educação é fundamental para a sociedade como um todo, com reflexos em diversas áreas, inclusive na segurança”, observou.

Com informações do PMDB-RS

0 comentários:

Postar um comentário