Pages

30 de janeiro de 2015

Bloco da Velha chega na 5ª edição com várias novidades

Foto: Mário André Coelho

Foi num bate-papo entre amigos que sempre curtiram o Carnaval e na base do improviso que, em 2011, surgiu o Bloco da Velha. A ideia era simples e despretensiosa: resgatar a tradição dos blocos de rua, vestir uma camiseta personalizada que identificasse a chegada do bloco e fazer um pouco de barulho com instrumentos para acordar os foliões caxienses adormecidos e, porque não dizer, saudosistas de uma boa e velha festa popular pelas ruas de Caxias do Sul.

“Foi um peitaço mesmo. Na época, foram confeccionadas apenas 60 camisetas porque não tínhamos ideia de como o bloco seria recebido”, lembra Guilherme Martinato, um dos idealizadores. As camisetas – ou abadás - se esgotaram rapidamente e o bloco começava a ganhar forma, com a intenção de mostrar às pessoas que é possível se divertir com tranquilidade nas ruas.

Em sua 5ª edição, o Bloco da Velha chegará no dia 15 de fevereiro para novamente incentivar pessoas de todas as idades a saírem de casa durante o Carnaval. Neste ano, são várias as novidades, a começar pela identidade visual, com a simpática velhinha fantasiada de Carmem Miranda, e a predominância do azul no abadá. “A ideia é formar um mar de gente, e com a velhinha fantasiada queremos estimular a formação de alas e o uso de fantasias, adereços e acessórios”, reforça Martinato. E daqui para frente vai ser assim: cada ano uma cor diferente, justamente para integrar ainda mais as pessoas.

Com recursos da Lei de Incentivo à Cultura do município, a organização irá melhorar a infraestrutura do evento, com paradas mais longas e confortáveis, colocando à disposição mais quiosques de venda de lanches e bebidas (incluindo um veículo que irá percorrer o trajeto comercializando alimentos) e 20 sanitários químicos ao longo do percurso. Uma equipe de apoio irá orientar e prestar informações ao público. Além disso, uma equipe de limpeza estará acompanhando toda festa, recolhendo o material descartado pelos foliões durante o trajeto. Os organizadores também irão repor todos os produtos de higiene utilizados no Ordovás, devido à grande demanda nos banheiros do Centro de Cultura.

Com direção musical de João Viegas, o Bloco da Velha vai continuar seguindo ao som de clássicas marchinhas de Carnaval e consagrados sambas-enredo, executados por uma banda de 13 músicos. Neste ano, a banda do Bloco da Velha estará a bordo do maior caminhão de trio elétrico do Rio Grande do Sul. Conforme Martinato, o caminhão é considerado o melhor do Estado em termos de tecnologia de som, iluminação e potência. “Será possível ouvir as músicas com muito mais qualidade na nitidez”.

No ano passado, cerca de cinco mil pessoas participaram do bloco, de acordo com a Brigada Militar. “O público cresce a cada ano. Começamos com 300 pessoas e hoje já são milhares. Mas a nossa busca nem é tanto pela quantidade de gente, apesar disso acontecer naturalmente e quem participa é muito bem-vindo. Nosso foco é na qualidade da festa. A cada edição, queremos melhorar a estrutura e manter este espírito mais puro do Carnaval, atraindo e alegrando pessoas de todas as idades, e que elas sejam bem atendidas nos serviços disponíveis. É uma festa para toda família”, avalia Martinato.

SERVIÇO
BLOCO DA VELHA 2015
Quando: 15/02/15
14h – Concentração na Do Arco da Velha Livraria e Café (Dr. Montaury, 1570)
17h – Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho
20h – Largo da Estação Férrea

Com informações da Assessoria de Comunicação do evento

0 comentários:

Postar um comentário