Pages

14 de agosto de 2015

Um anjo no céu

Um ano se passou da morte da minha vó materna, foi no dia 15 de agosto de 2014, que recebi a notícia mais triste da minha vida (em 10 de março de 2005 também havia recebido outra péssima notícia que tinha sido o falecimento do meu avô paterno), e foi num período muito complicado pessoalmente. Na época eu disse que a vó Bela foi cuidar de mim lá no céu, e é nisso no que eu acredito.

A dor de uma perda nunca vai se cicatrizar, ainda mais ao não ter por perto alguém que amamos tanto, contudo, temos que se fortes e nos reerguer, e entender que temos uma missão pela frente e seguir a vida, por mais problemas que enfrentamos. Sempre disse que estamos evoluindo e nos desenvolvendo, e neste período de um ano para cá, muitas mudanças aconteceram na minha vida neste espaço de tempo, que aos poucos vamos nos adaptando e tentando fazer o melhor.

As saudades são eternas e fica marcado a sua bravura, uma mulher guerreira que fazia de tudo para defender a sua família. Fica marcado a sua alegria, uma pessoa que mesmo com muitas dores sorria para a vida, e que fazia de tudo para não demonstrar quando não estava bem, apenas, queria mostrar a felicidade para a família e de como enfrentar os problemas.

Vó Bela! Sei que tu me olha orgulhosa aí do céu azul, da cor do teu time, e estás contente com os passos que estou dando na vida, entendo também que deve ficar chateada, por eu não estar tão sorridente como era antes e estar muito silencioso, quito e calado, mas, tu sabe o quanto é difícil perder alguém tão importante em nossa vida. Perdemos rumos, ficamos desnorteados na rota, mas, mesmo com as dificuldades continuamos trilhando um jeito de completar bem a nossa jornada.

Aprendi muito contigo e vou continuar aprendendo mesmo tu não estando fisicamente por aqui. O que posso te dizer é o meu muito obrigado pelos ensinamentos e por estar cuidando de mim, você foi e é um anjo na minha vida.

0 comentários:

Postar um comentário