Pages

31 de janeiro de 2011

Rádio comunitária da UAB deve entrar no ar em maio

Fica perto da UCS a sala da Rádio Difusão Comunitária de Caxias do Sul, que deve entrar no ar sob direção da União das Associações de Bairros (UAB) em maio. No espaço que está sendo montado funcionará a nova rádio comunitária da cidade, que antes pertencia legalmente à Associação Pró-Campus – a UCS fazia parte de seu Conselho e a rádio era utilizada como laboratório dos alunos de comunicação.Com a troca, a rádio, que, por enquanto, continua operando na frequência 87.5 FM, terá uma programação voltada às questões dos bairros da cidade – mesmo que seu alcance seja no raio de 1 quilômetro da universidade.

“Alugamos essa sala e estamos montando-a seguindo a orientação dos técnicos que a UCS passou. A documentação está na fase final. No início de maio a rádio já deverá estar no ar”, diz o diretor de marketing e comunicação da UAB, Antonio Velho.

Ele conta que na quinta-feira (27) a rádio recebeu a doação de uma antena da Viação Santa Tereza (Visate), o que vai agilizar e baratear o processo. O custo para que a UAB inicie as operações da rádio está sendo de R$ 80 mil, segundo Velho, e a UAB já tem a metade do valor. A programação da Rádio Difusão Comunitária está sendo discutida e se assemelhará ao conteúdo do Jornal dos Bairros, publicação mensal da UAB com 10 mil exemplares.

“A rádio vai acompanhar o que acontece na Câmara de Vereadores, nas reuniões dos bairros, os problemas e as soluções. Os integrantes da UAB já participaram de cursos de capacitação com professores da UCS. Não vai ser uma rádio pirata que vai lá e fala o que quer. Tem tem toda uma legislação”, afirma.

Quando estiver no ar – o que depende do término da instalação dos equipamentos e da autorização do Ministério das Comunicações para a troca, que deve chegar nos próximos dias, conforme Velho -, a rádio terá, durante um ano, o apoio da UCS, e haverá espaço para interessados em participar voluntariamente da apresentação ou produção dos programas:

“Mas tem que se enquadrar no enfoque de rádio diferenciada. Se fosse para ser igual, às outras já estava funcionando.” Fonte

0 comentários:

Postar um comentário