Pages

15 de fevereiro de 2011

Fim da marca “Esso” causa saudosismo no rádio

Hoje o mercado brasileiro acordou com uma notícia importante para a história do rádio brasileiro. A famosa marca “Esso”, presente em vários postos de combustíveis espalhados pelo Brasil, está com os dias contados. Essa informação atinge o rádio através da ligação dessa marca com um dos fatos mais importantes do rádio e do jornalismo do Brasil: o já lendário Repórter Esso.

Principal nome do rádiojornalismo brasileiro, o “Repórter Esso” foi eternizado nas vozes de Gontijo Teodoro, Luiz Jatobá e Heron Domingues. Também conhecido como “O seu Repórter Esso”, ganhou uma versão televisiva na década de 50. A estréia no rádio foi em 28 de agosto de 1941. Os slogans mais famosos eram: O Primeiro a Dar as Últimas e Testemunha Ocular da História. A última transmissão foi em 31 de dezembro de 1968.

A marca Esso deverá sumir dos postos brasileiros em no máximo 3 anos. A situação foi motivada devido a fusão entre a Cosan e a Shell, com a criação da Raízen, empresa resultante do processo de integração dos negócios das duas companhias. Com isso a marca Shell foi a escolhida para ser mantida nos postos de combustível do país e que a marca Esso, comprada pela Cosan em 2008, desaparecerá em até três anos.

Hoje durante o horário nacional da rede BandNews (encabeçada pela BandNews FM 96.9 de São Paulo) das 7h00 às 9h15, o jornalista Ricardo Boechat (vencedor de três prêmios Esso de jornalismo) relembrou do Repórter Esso e dos prêmios, chamando a atenção para o envolvimento dessa marca com o jornalismo, rádio e televisão do Brasil.

O Repórter Esso teve passagens pelas rádios Nacional AM 1130 do Rio de Janeiro, Super Rádio Tupi AM 1280 do Rio de Janeiro, Rádio Globo AM (AM 1220 do Rio de Janeiro e AM 1100 de São Paulo) e Rádio Record AM 1000 de São Paulo. A última edição do Repórter Esso (em 1968) foi veiculada pela Nacional e Rádio Globo. Fonte

0 comentários:

Postar um comentário