Pages

19 de março de 2011

Com proximidade da Copa-2014, Fifa teme CPI da CBF

A notícia de que o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) faz força para abrir uma CPI para investigar a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) causou preocupação nos dirigentes da Fifa.

As informações que chegaram à entidade que dirige o futebol mundial, muitas delas colhidas na mídia, são consideradas escassas, mas seus dirigentes argumentam que tudo o que a Fifa não precisa é uma ação desse tipo às vésperas de uma Copa no país.

Em tom de brincadeira, cartolas da Fifa comentam que, por outro motivo, não poderia ter vindo em pior hora a tentativa de CPI. É que já ficou conhecida na entidade a máxima de que as coisas no Brasil só começam após o Carnaval.

A preocupação dos cartolas é que a eventual CPI não englobe só Ricardo Teixeira, mas também CBF e o COL (Comitê Organizador Local), Teixeira é presidente das duas entidades. Avaliam que há pouco tempo para se fazer muita coisa. Não descartam a hipótese de enviarem mais de seus representantes ao país.

Na última quinta-feira, Anthony Garotinho publicou uma lista com o nome dos 104 parlamentares que assinaram o pedido de abertura da comissão. São necessárias 171 assinaturas.

O deputado quer uma CPI para investigar os lucros do COL da Copa-2014, além dos contratos da CBF com as tevês e uma suposta lavagem de dinheiro. Fonte

0 comentários:

Postar um comentário