Pages

27 de maio de 2011

Glória pode ser desclassificado da Segundona Gaúcha por ter escalado jogador de forma irregular

Foto: Site da rádio Fátima de Vacaria

O Glória de Vacaria líder do grupo B da terceira fase da Segundona Gaúcha com 11 pontos, será julgado na próxima quinta-feira, dia 2 de junho, pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Gaúcha de Futebol (FGF).

O clube de Vacaria foi denunciado pelo presidente do Riograndense de Santa Maria, Julio César Ausani, por ter escalado de forma irregular, o volante Jeferson Mikimba, com três cartões amarelos na competição. O jogador teria levado os cartões nas partidas contra o Santo Ângelo, 14 de Julho e Cerâmica (ainda pela segunda fase do campeonato).

Caso o Glória seja condenado pelo TJD da FGF, a equipe de Vacaria perderia 18 pontos e por consequência, o time estaria desclassificado da competição.

O atleta Jeferson Mikimba deveria ter cumprido a suspensão após receber o terceiro cartão amarelo na primeira rodada, contra o 14 de Julho, em Santana do Livramento, no domingo, dia 15 de maio, como é alegado pelos adversários do Leão da Serra.

Segundo a matéria do repórter Neto Ferreira, da rádio Fátima AM de Vacaria, no domingo, 24 de maio, na partida de abertura da Segunda Fase da Segundona, em que o Glória perdeu para o Riograndense por 3 a 1 no Estádio Altos da Glória, o capitão da equipe de Vacaria, Jeferson Mikimba, recebeu um cartão amarelo. Porém, o árbitro Ademir Zulianello nada mencionou no espaço destinado aos cartões, e mais abaixo na súmula, afirmou o motivo da advertência recebida por Jeferson Paulo Rodrigues, conhecido como Mikimba: Empurrar o adversário. Este seria o primeiro amarelo do jogador.

Na partida realizada na quarta-feira, 04 de maio, onde o Glória venceu o Santo Ângelo por 2 a 0, o volante recebeu o segundo cartão. O terceiro veio na rodada seguinte, no domingo, 08 de maio, na partida realizada em Santa Maria, em que o Glória venceu por 2 a 1 o Riograndense.

A suspensão por este acúmulo de cartões teria sido cumprida na quarta-feira, 11 de maio, no confronto contra o Guarani-VA em Vacaria, onde o Leão da Serra venceu por 2 a 1.

O Glória na sexta-feira provou para a FGF que o jogador Mikimba não jogou com três cartões na Segundona. O problema foi na súmula de 24 de abril, redigida pelo árbitro Ademir Zulianello estar confusa, por constar que o cartão de Mikimba em lugar na planilha diferente da usada por outros árbitros.

O presidente da FGF, Francisco Novelletto Neto, garantiu ao presidente do Glória, Ivar Saraiva, que a situação do atleta está regulrar. Oficialmente a FGF não se pronunciou ainda sobre o caso, que nem deve ser julgado pelo pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Gaúcha de Futebol (FGF), quando o pronunciamento for feito.

Confira:
REGULAMENTO D SEGUNDONA GAÚCHA 2011
DO CONTROLE DE CARTÕES (amarelos e vermelhos)


ARTIGO 52º- As penalidades provenientes da aplicação de cartões serão as seguintes:
a) 01 (um) cartão vermelho = Suspensão automática de uma partida;
b) 03 (três) cartões amarelos = Suspensão automática de uma partida;

ARTIGO 53º - Os cartões amarelos serão zerados ao final da 1ª (primeira) fase, com exceção, dos atletas advertidos com o 3º (terceiro) cartão amarelo e/ou vermelho na última rodada, que deverão cumprir tal suspensão automática, no jogo subseqüente.
§ Único - O clube será responsabilizado pelo TJD, caso venha a utilizar jogadores sem condições legais de jogo.


ARTIGO 54º - As anotações de cartões serão feitas pelo Departamento Técnico de Futebol Profissional da FGF, mas o seu controle é de EXCLUSIVA responsabilidade dos clubes disputantes da competição, sendo efetivado da seguinte maneira:
§ 1º - Um jogador que receber 01 (um) cartão amarelo e na mesma partida receber 01 (um) cartão vermelho direto, sem apresentação do 2º (segundo) cartão amarelo, será suspenso por 01 (uma) partida em virtude do cartão vermelho e o cartão amarelo recebido antes do vermelho será computado na competição.

Resumo:
* 01 cartão amarelo + 01 cartão vermelho (no mesmo jogo) = suspensão automática pelo cartão vermelho (no próximo jogo), mas continua computado 01 cartão amarelo.

§ 2º - Um jogador que receber 01 (um) cartão amarelo, e na mesma partida receber o 2º (segundo) cartão amarelo, seguido do cartão vermelho, será suspenso por 01 (uma) partida em virtude do cartão vermelho e os 02 (dois) cartões amarelos recebidos
anteriormente ao cartão vermelho, não serão computados na competição.

Resumo:
* 01 cartão amarelo + 01 cartão amarelo + 01 cartão vermelho (no mesmo jogo) = suspensão automática pelo cartão vermelho (no próximo jogo), mas 02 cartões amarelos não serão computados.

§ 3º - Um jogador entra em campo com 02 (dois) cartões amarelos (oriundos de outros jogos) e no transcorrer da partida recebe 01 (um) cartão amarelo e, posteriormente, 01 (um) cartão vermelho direto, sem apresentação do 2º (segundo) cartão amarelo, será suspenso por 02 (dois) jogos, sendo 01 (um) jogo por ter recebido o 3º (terceiro) cartão amarelo e mais 01 (um) jogo por ter recebido o cartão vermelho.

Resumo:
* 02 cartões amarelos (vindos de outros jogos) + 01 cartão amarelo + 01 cartão vermelho (no mesmo jogo) = suspensão automática de 01 partida pelo cartão vermelho + 01 partida pelo 3º cartão amarelo (suspensão nos próximos jogos).

ARTIGO 55º - O árbitro é obrigado a anotar no item de expulsão da súmula e na comunicação de penalidades, se o atleta foi expulso em decorrência do 2º (segundo) cartão amarelo, ou foi expulso pelo cartão vermelho direto.

0 comentários:

Postar um comentário