Pages

13 de julho de 2011

A história do Rock

O Rock é comemorado no dia 13 de julho devido o festival Live Aid realizado em 1985, porém a história e o ritmo do rock nasceram na década de 50 e, ironicamente, já foi declarado morto uma centena de vezes. Mas verdade seja dita: o rock nunca morreu, e provavelmente nunca morrerá, já que é um dos estilos de música com maior habilidade para se reinventar a cada década.

O rock é daqueles ritmos difíceis de classificar, ele não tem uma só cara, muito menos um só acorde. Vai das baladinhas dos primeiros anos dos Beatles, nos anos 60, até os sons distorcidos do punk nos anos 80. Ele começa com o rebolado de Elvis, nos anos 50, e vai até os gritos de Kurt Cobain nos anos 90. Tudo isso sem escala, sem parar para pensar. O rock é assim, multifacetado.

Linha do tempo
ESTILOS

Anos 50
Rock and Roll
Influenciado principalmente pelo rhythm and blues e pelo country, o estilo nasce pelas mãos de artistas como Chuck Berry, Jerry Lee Lewis, Bill Haley e Little Richard, e acaba se tornando uma febre juvenil com a voz – e o rebolado – de Elvis Presley.


Anos 60
Pop
O rock se populariza e começa a ser tocado insistentemente nas rádios, além de levar milhares de garotas ao delírio em shows que ficam cada vez maiores em número de espectadores. É a vez de Beatles e Rolling Stones surgirem.

Psicodélico
Gênero que cativou o movimento hippie no fim da década. Calcado no experimentalismo, tentava extrair sons inusitados, como a lendária versão do hino dos Estados Unidos executado por Jimi Hendrix no Woodstock, em 1969. The Doors é uma das grandes bandas do estilo.


Anos 70
Hard
Considerados como os pais do metal, grupos como Black Sabbath, Led Zeppelin e Deep Purple abusam do peso das guitarras e dos vocais agudos.

Progressivo
Reunião de sintetizadores, improviso e um pé no rock psicodélico fundaram o rock progressivo. Com muita técnica e músicas que muitas vezes passavam dos 10 minutos de duração, grupos como Pink Floyd, Genesis, Yes e King Crimson fizeram álbuns conceito, óperas-rock e shows megalomaníacos.

Punk
Marcado pelo ativismo político, letras objetivas e pouca técnica, o punk mostrou com seus três ou quatro acordes que qualquer um podia fazer música e liderou gritos de guerra de uma geração desiludia com o mundo. São bons exemplos Ramones, que inaugurou a onda punk nos Estados Unidos, e Sex Pistols, que provocou até a Rainha da Inglaterra.

Metal
Os riffs pesados do Black Sabbath e Led Zeppelin influenciaram bandas como Iron Maiden e Judas Priest, que levaram de volta ao Reino Unido o foco das atenções.
Dia do RockLinha do tempoHistórias obscurasO rock hojeFilmes Rock 'n' roll50 capas inesquecíveisQuizOuça no SonoraTerramusica


Anos 80
Pós-punk
Subgênero que surge após o declínio do punk, tem como principal característica as letras viscerais. São bons exemplos dessa fase Joy Division e The Cure.

Hardcore
Também filhos do punk, os adeptos do hardcore surgiram no final da década de 70 na Califórnia com batidas mais aceleradas. O estilo também se alinhou com praticantes de skate e surf. São exemplos Black Flag, Suicidal Tendencie e Dead Kennedys.

New Wave
Mais um herdeiro do punk, o movimento ficou marcado por “quebrar” a temática pesada e partir para um lado mais “colorido” e bem-humorado da vida. Basta ouvir as músicas de bandas como B-52s e Devo para perceber a diferença.

Glam Metal
Metal e hard rock se misturam a um visual de cabelos compridos e cacheados, roupas de couro e muita maquiagem. É assim que surgem bandas como o Twisted Sister, Motley Crue, Poison, Scorpions e Whitesnake.


Anos 90
Alternativo
No fim dos anos 80, bandas começam a explorar fusões entre punk, folk e a música comercial das rádios. São elas: R.E.M., Meat Muppets, Jane’s Addiction, Sonic Youth, Pixies e Husker Du.

Grunge
Nasce em Seattle, nos Estados Unidos, e reúne melodias mais trabalhadas a um bom peso nas guitarras. Muitas vezes o som vinha com uma boa dose de letras viscerais. Nirvana, Pearl Jam, Alice In Chains e Soundgarden estão na lista dos músicos que se popularizam com suas calças rasgadas e camisas de flanela.

Britpop
Embora o movimento nunca tenha se unificado, bandas como Oasis, Blur, Stone Roses e Supergrass colocaram o Reino Unido novamente no foco musical após a queda do grunge no meio dos anos 90.

Industrial
Com boas doses de influência da música eletrônica, o estilo reúne sonoridades experimentais e distorções pesadas. Estão na lista Nine Inch Nails, Marilyn Manson, Rammstein e Fear Factory.

Indie
O termo vem da palavra “independente”. O movimento reuniu bandas cultuadas por vários seguidores, como Radiohead, Belle and Sebastian e Pavement.


Anos 2000
Nü-Metal
Mistura o peso do metal com vocais baseados no rap. Grupos como Limp Bizkit, POD, Linkin Park, Slipknot e Korn deram um toque de peso às paradas de sucesso das rádios.

Emo
Filhote do hardcore melódico, os grupos diminuíram a velocidade das músicas e começaram a usar letras mais introspectivas, além de um visual baseado em roupas escuras, maquiagem nos olhos e franja caindo na testa. Estão neste grupo Simple Plan, Dashboard Confessional, Sunny Day Real Estate, My Chemical Romance.
Fonte

0 comentários:

Postar um comentário