Pages

27 de dezembro de 2011

FALÊNCIA? A Rede TV! e a maldição do canal 9

Por: Tony Goes

Tenho idade suficiente para lembrar dos antigos seletores de TV, que giravam no sentido horário e só iam do canal 2 ao 13. Mesmo assim, dependendo da cidade, só seis ou sete deles eram ocupados, para não haver interferência de uns sobre os outros. Eram os tempos pré-TV paga e pré-controle remoto, quando a gente ainda conhecia as emissoras pelo número. E o canal 9 de São Paulo sempre teve uma história atribulada.

Quando eu era pequeno a faixa era ocupada pela TV Excelsior, que começou arrebentando mas tirou o sinal do ar atolada em dívidas e debilitada por um incêndio devastador, no final da década de 60. E isto apesar de sucessos retumbantes como a novela "Redenção", que era estrelada por Francisco Cuoco e durou nada menos do que dois anos.

Nos anos 80 e 90, o 9 era a TV Manchete, que chegou a abalar a hegemonia da Globo com a transmissão do desfile das escolas de samba cariocas e com a novela "Pantanal". Mas alguém deve ter enterrado uma caveira de burro no canal: a Manchete também teve um final melancólico, levando para o buraco todo as empresas Bloch e deixando milhares de funcionários à míngua.

Agora a trama se repete com a Rede TV!, atual inquilino da frequência. A emissora nunca teve fama de boa pagadora: circulam notícias de salários atrasados e benefícios não-pagos desde sua inauguração, em 1999. Mesmo assim, ela parecia estar indo bem, com programas de público consolidado como o "Pânico" e estrelas do quilate de Hebe Camargo.

Agora não há mais dúvidas de que o barco está afundando. Quando até mesmo uma das "primeiras-damas" do canal está negociando com a concorrência, é porque a situação ficou preta mesmo. Luciana Gimenez estaria acertando um programa na Band, talvez em parceria com a ex-rival Adriane Galisteu --o que explicaria por que as duas andaram aos beijos e abraços nas capas das revistas de celebridades.

Este é apenas um dos sintomas, e nem é o mais dramático. Por enquanto, esta "honra" vai para o desabafo da apresentadora Rita Lisaukas, que declarou no Facebook não entender "como tem empresário que consegue colocar a cabeça no travesseiro e dormir, sabendo que há centenas de profissionais sem salário há no mínimo 2 meses bem na semana do Natal". Foi prontamente afastada de suas funções.

Mas ela tem razão. Foi simplesmente chocante a cara-de-pau com que Amilcare Dallevo, o sócio majoritário da Rede TV!, admitiu há alguns meses estar atrasando os salários dos "prestadores de serviço" --provavelmente funcionários comuns, que não têm carteira assinada e emitem nota fiscal todo santo mês. E qual foi a razão alegada pelo marido de Daniela Albuquerque? Fazer caixa para comprar a parte do outro sócio, Marcelo de Carvalho, o sr. Luciana Gimenez. Mais ou menos como alguém deixar de pagar a empregada para poder trocar de carro, sem dispensar os serviços da moça.

Será que a Rede TV! conseguirá um aporte de capital? E este novo sócio, assumirá as dívidas ou vai dar um jeito de jogar tudo para as calendas? E a "maldição do canal 9", fará uma nova vítima?

É óbvio que não há maldição nenhuma. Mas fica a dica para os (poucos) espectadores da Rede TV!: não se apeguem muito a seus programas favoritos. Eles podem sair do ar a qualquer momento.

1 comentários:

Postar um comentário