Pages

15 de dezembro de 2011

Sindicato 'alternativo' oferece curso de Jornalismo a quem se filiar e pagar anuidade de de R$ 300

O oportunismo de alguns é de deixar qualquer um de boca aberta. Pois a brecha aberta para os jornalistas precários resultou no oportunista Sindicato Nacional de Jornalistas (Sinaj) - ainda não reconhecido pelo Ministério do Trabalho. Esse “sindicato” vem oferecendo um curso de habilitação em Jornalismo para quem se filiar à entidade e pagar o valor anual de R$ 300. Há também a opção semestral, de R$ 180.

O curso oferecido pelo sindicato como "prêmio" a quem efetivar a filiação é livre e não substitui a graduação, informou ao jornal O Estado de S. Paulo. O presidente do Sinaj, Fernando Leão, jornalista não-diplomado, possui registro há cerca de quatro anos com base na decisão do STF, que retirou a obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão.

Todo o conteúdo do curso é disponibilizado on-line e é feito com base em apostilas enviadas aos interessados. Não há prazo para ele que seja finalizado. A ideia, ainda de acordo com o sindicato, é que o curso seja aproveitado por jornalistas sem formação universitária na área.

O sindicato, formado por jornalistas sem diploma - e fundado em 2009 - oferece, ainda, uma carteira de jornalista válida em todo o território nacional. A idade mínima para inscrição é de 18 anos. A identificação profissional é contestada pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) que, por Lei, é o único órgão com poder de emitir a documentação oficial de jornalista no Brasil.

Tanto Fenaj quanto o Sindicato de Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP) analisam a possibilidade de uma ação judicial contra o Sinaj, pois ele não é regulamentado. Fonte

0 comentários:

Postar um comentário