Pages

20 de fevereiro de 2013

Pastor brasileiro acusa celular Android de satanismo e artista rebate


Foto: Reprodução

O artista Jack Larson se defendeu da polêmica criada por um pastor brasileiro que acusou a existência de uma "consagração demoníaca" no sistema operacional Android, depois de ter encontrado uma imagem de zumbis escondida no aparelho. Larson foi o criador da imagem, que é um dos "easter eggs" - brincadeiras que fabricantes ocultam em produtos - desde a versão 2.3 do Android, a Gingerbread.

Larson é famoso por sua "zombie art", e sua obra gira em torno da temática zumbi. No desenho criado para o Google, o robô do Android aparece ao lado de um pão de gengibre, ou gingerbread - nome da versão 2.3 do sistema operacional - e cercado de zumbis. A imagem bastou para que o bispo Julinho Lutero entendesse o sistema operacional como satânico.

"Existe uma consagração demoníaca por trás do sistema operacional Android para escravizar as pessoas, evitar que as pessoas tenham comunhão com a família, e principalmente comunhão com Deus", afirmou o pastor em um vídeo postado no YouTube e que virou hit na web (assista ao lado). Julinho ainda promove uma oração para "repreender todo o mal e consagração feita no sistema operacional Android".

Larson afirma em um texto publicado em seu blog que se deparou com o vídeo por acaso na internet, e diz que o pastor tentou "exorcizar" a sua arte. "O Android em si é análogo ao zumbi, em muitos aspectos; só que ele é um robô puro, ao contrário de um ciborgue, fusão de carne e da máquina", escreveu no texto, afirmando que sua pintura é uma forma de "simbolizar a fusão do antigo com o moderno", uma síntese da magia antiga com a tecnologia moderna".

Depois da versão 2.3 do Android, todas as versões ganharam easter eggs. Para ter acesso a elas, basta o usuário ir nas configurações do telefone e clicar diversas vezes sobre a versão do Android.

0 comentários:

Postar um comentário