Pages

1 de julho de 2013

Manifestantes não confiam na cobertura dos meios de comunicação

Com tantas manifestações espalhadas pelo Brasil no último mês, o Instituto Methodus tomou a iniciativa de buscar as motivações que têm levado milhares de pessoas às ruas. Em Porto Alegre, conforme os números de uma pesquisa realizada nesta semana, chama atenção que uma grande maioria não confia na imprensa. Dentre os 377 entrevistados durante as manifestações ‘Porto Alegre Vai Parar’ e ‘Segunda vai ser gigante’, mais de 72% dos participantes revelou acreditar que a cobertura da imprensa está sendo tendenciosa. Outro dado diz que quase 80% dos participantes dos protestos consideram que os veículos de comunicação não transmitem informações suficientes para a compreensão dos temas que envolvem os atos.

Para a diretora de projeto do Instituto Methodus, Margrid Sauer, por não ter lideranças, partidos ou um apelo único, as manifestações permitiram que cada um fizesse seu próprio protesto. “Quando 48% dos entrevistados dizem que estão lá para lutar por um País melhor, entendemos que os demais têm causas muito pontuais”, afirmou, em entrevista ao Coletiva.net. Margrid destacou ainda que o fato de a maioria (52%) ter ensino superior e interação com algum tipo de serviço público aponta que são pessoas com mais condições de senso crítico, mais esclarecidas. A diretora também comenta a falta de confiança na imprensa: “A pergunta que tem sido feita é ‘que momento é esse que estamos vivendo?’, mas nem a mídia tem ajudado as pessoas a compreenderem isso”.

A pesquisa foi realizada na segunda-feira, 24, das 18h às 21h, com homens e mulheres, de diferentes idades e uma maioria com escolaridade de ensino superior (tendo ainda entrevistados com ensino fundamental ou médio apenas). Mais de 60% dos entrevistados soube da manifestação através do Facebook.

Pesquisa de Opinião – Instituto Methodus

Como ficou sabendo da manifestação
62,2% pelo Facebook
22,2% pela TV
21,8% pela internet (outros meios)
18,6% por amigos e colegas
9,0% pelo rádio
8,0% Twitter

Principal problema do Brasil hoje
45,4% corrupção
14,6% educação
13,8% saúde
8,5% classe política
6,1% desigualdade social
15,8% outras citações

A cobertura da imprensa brasileira sobre as manifestações está sendo tendenciosa para 72,9% dos manifestantes

As informações divulgadas (por rádio, TV ou jornal) são consideradas insuficientes para a compreensão dos temas que envolvem as manifestações para 78,0% dos entrevistados.
Uso de serviços públicos
88,1% são usuários do transporte público
64,5% são usuários do sistema público de saúde
35,8% são usuários da rede pública de ensino
15,1% são usuários de universidade pública Fonte

0 comentários:

Postar um comentário