Pages

5 de agosto de 2014

Cooperativa Santa Clara divulga nota de esclarecimento sobre possível adulteração do leite


A Cooperativa Santa Clara, de Carlos Barbosa, também é investigada pelo Ministério Público sobre uma possível adulteração do leite. De acordo com o promotor Alcindo Luiz Bastos Silva Filho, os lotes de leite tipo pasteurizado (de saquinho, com validade até o mês junho, foi encontrado álcool na sua formação.

O promotor Alcindo Luiz Bastos Silva Filho marcou audiências com representantes das duas indústrias, para a próxima sexta-feira, dia 8.

A Cooperativa Santa Clara divulgou um comunicado oficial em seu site sobre o caso.

Confira a nota de esclarecimento da empresa:

Informa a Cooperativa Santa Clara Ltda. que só recebe leite em condições de consumo e processamento adequado. Toda a matéria-prima é analisada antes de entrar na indústria e nos postos de captação, além de análises na linha de produção e do produto final. A Santa Clara realiza diariamente mais de 6.000 análises, avalizadas pelos padrões de qualidade da ISO 9001.

No caso em especifico, Posto de resfriamento de Leite de Veranópolis/RS, onde foi recebido o leite em questão, foram realizados todos os testes, inclusive o teste para presença de álcool etílico, e nada se constatou de irregular. Ao entrar na indústria, os mesmos testes foram novamente realizados, atestando que o leite estava dentro dos padrões legais.

Formalmente, a Cooperativa Santa Clara, está questionando através de Processo Administrativo, o Ministério da Agricultura, para prestar esclarecimentos, pois os testes realizados pelo laboratório oficial levaram 15 dias para serem finalizados, sabendo-se que o leite in natura, passa a sofrer alterações em sua composição em curto espaço de tempo, podendo comprometer os resultados.

Pontue-se que a Cooperativa Santa Clara tem o maior interesse em prestar todos os esclarecimentos necessários.

Não existem lotes comprometidos. Todo o produto Santa Clara que está no mercado está próprio para o consumo. A Cooperativa Santa Clara tem 102 anos de tradição e é referência na produção de laticínios no estado.

0 comentários:

Postar um comentário