Pages

7 de fevereiro de 2011

SBT investiga furto de cenas de tortura de Amor e Revolução

Cenas da novela Amor e Revolução, em produção pelo SBT, foram furtadas dos computadores da emissora e estão sendo publicadas no site de vídeos YouTube desde o último fim de semana.

Técnicos do SBT estão hoje investigando como o material foi furtado. Acredita-se que a ação ocorreu dentro da emissora no último sábado (5), provavelmente por alguém que estava de plantão. Fitas de vídeo do sistema interno de segurança estão sendo analisadas.

Pelo menos um computador de diretor do SBT sofreu tentativa de invasão no fim de semana. É possível que o hacker tenha usado a máquina de algum diretor como "ponte" para acessar o arquivo em que estavam cenas dos dez primeiros capítulos da novela.
O material furtado estava em fase de pré-edição. Já há algum tratamento de imagem, como o recurso de câmera lenta, mas faltam equalização do áudio e inserção de trilha musical.

A qualidade sofrível do áudio reforça a tese de que houve furto, de que o material não vazou de propósito.

As cenas publicadas no YouTube mostram policiais interpretados por Jayme Periard e Ernando Tiago torturando presos políticos, nos anos 1960, durante a ditadura militar.
No SBT, trabalha-se com a hipótese de que a pessoa que invadiu seus computadores tenha furtado imagens dos dez primeiros capítulos de Amor e Revolução, ainda sem data certa de estreia. No fim de semana, o hacker publicou três arquivos de vídeo. Pouco depois das 12h de hoje (7), publicou mais um.

Não é a primeira vez que os computadores do SBT sofrem ataque e têm material furtado. No ano passado, parte de uma entrevista do jogador Ronaldo a Silvio Santos foi parar na internet antes de ir ao ar na TV. Na época, o SBT descobriu como ocorreu o furto, mas não seu autor. Fonte

0 comentários:

Postar um comentário