Pages

3 de agosto de 2011

CENSURA: Músico é processado por manifesto contra aumento salarial de políticos

Foto: Divulgação

O músico Tonho Crocco foi processado por causa de uma composição contra deputados estaduais gaúchos que votaram a favor do aumento de 73% de seus próprios salários. A audiência preliminar será no dia 22 de agosto no Foro Central de Porto Alegre (RS).

Tonho Crocco que foi vocalista da Ultramen, uma banda conhecida do Rio Grande do Sul, criou a música "Gangue da Matriz", logo após a votação do dia 21 de dezembro de 2010, com a aprovação de 36 deputados estaduais do aumento de 73% de seus próprios salários. "O substituto do Projeto de Lei 352/2010, elevou o salário dos parlamentares de R$ 11.564,76 para R$ 20.042,34."

A composição do músico cita o nome dos 36 políticos que foram favoráveis a elevação do próprio salário. De acordo com Tonho Crocco ele foi processado por crimes contra a honra, por intermédio de uma ação no Ministério Público encaminhada em nome do ex-presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul e atual Deputado Federal do PDT Giovani Cherini.

Conforme Tonho esta ação seria uma forma de censura à liberdade de expressão. "Não estaria o excelentíssimo Deputado ou a quem ele representou agindo de forma truculenta? Estaríamos retrocedendo aos tempos da ditadura? Será mesmo que estamos numa democracia?"

O músico pede apoio e mobilização da classe artística e de todas pessoas que compartilham com esta visão contrárias a este ato de censura. "Meu verdadeiro temor é que se abra um precedente coibindo as manifestação políticas; principalmente aquelas que usam de vias pacíficas e da ARTE como forma de expressão."

A audiência preliminar ocorre no dia 22 de agosto de 2011, segunda-feira às 15h no Foro Central de Porto Alegre (RS). Mais informações no site do Tonho Crocco.

No twitter: #euconcordocomotonhocrocco

0 comentários:

Postar um comentário