Pages

11 de outubro de 2011

Dormindo com inimigo: A parceria Globo e SBT

Uma futura negociação entre Rede Globo e SBT, pode selar devez o "sonho" longíquo caminho da liderança da Record, que ainda não se encontrou no rumo para ser a primeira colocada na audiência, e está MUITO distante disso, se é que um dia vai conseguir, até acredito que não.

A parceria da emissora mais poderosa do país, com a mais feliz do Brasil é interessante, por poder trazer novidades na emissora de Sílvio Santos que precisa de um força ($$$) pra parar de se acomodar, o que resultou na perda da vice-liderança pra Record.

O SBT precisa de uma força da primeira colocada pra se acordar e tentar reagir na briga pela audiência, é até normal nos Estados Unidos, conforme alguns sites brasileiros, apesar que a realidade de lá, é muito diferente da nossa.

A Record que sonhou em ser a primeira colocada e que não se livra da "terceira" estagnou na audiência e está recuando cada vez mais. O dinheiro principalmente da IURD (Igreja Universal Reino de Deus), parece estar bem guardado, após inúmeros fracassos da emissora, em não conseguir arrancar a liderança, com apenas algumas incomodações, pra emissora líder de audiência há muito tempo.

A intenção da Globo é derrubar de vez a Record e apenas o SBT com a sua carisma e popularidade pode conseguir, e a consequência disso, uma troca-troca de produtos para alavancar e turbinar a audiência.

Não se pode negar que a Rede Record conseguiu quebrar alguns monopólios da Globo, mas ela não soube se contentar com as primeiras vitórias e tentou criar um outro monopólio. "Quem tudo quer, nada tem.", diria as 'noninhas', e o 'tiro' da emissora dos bispos saiu pela culatra.

Com várias cópias da programação global, a sua credibilidade não é levada a sério pelo público, e mesmo com as diversas contratações de funcionários da TV Globo, a audiência percebe a diferença e entre as duas, prefere a líder.

O jornalismo estilo "mundo cão" da Rede Record, que implantou em todas as suas afiliadas é uma das piores coisas que a televisão brasileira poderia ter, é repugnante e nojento. Inovar é uma coisa, mas se utilizar das pessoas da forma que é, passa de todos os limites possíveis.

O SBT não tem muito o que oferecer pra Globo, além dos filmes, seriados e desenhos da Warner, em contrapartida, a Globo tem um "pacotaço" que vai ajudar muito a emissora de Sílvio santos, se a parceria vingar de verdade.

2 comentários:

Postar um comentário