Pages

14 de maio de 2012

NOTA DE FALECIMENTO: Morre o ex-superintendente das Rádios São Francisco SAT e Maisnova FM de Caxias do Sul - Frei Gentil Simonetto

O capuchinho Frei Gentil Simonetto, ex-superintendente das Rádios São Francisco SAT e Maisnova FM de Caxias do Sul, faleceu hoje, dia 14 de maio, às 15h30min, aos 79 anos, 61 de vida religiosa capuchinha e 54 de presbítero, junto a seus confrades, na Casa de Saúde São Frei Pio, em Caxias do Sul, em consequência de câncer gástrico.

Na capela do convento Imaculada Conceição e Casa de Saúde São Frei Pio será rezada missa de despedida hoje, 14, às 20h. Após, o corpo será trasladado para Vila Flores, onde continuará a ser velado na igreja matriz Santo Antônio.
A missa de despedida e cerimônias de sepultamento serão amanhã, dia 15, às 10 horas, na matriz Santo Antônio de Vila Flores e, a seguir, o sepultamento no jazigo dos capuchinhos, no cemitério municipal de Vila Flores.

Desde março de 2011, quando teve a primeira internação no Hospital da Unimed, em Caxias do Sul, para exames e identificou câncer no estômago, viveu na Casa de Saúde São Frei Pio, em Caxias do Sul. Fez várias sessões de quimioterapia com pouca aceitação pelo organismo. Passou por cirurgia, em 16 de maio de 2011, reagiu bem até que no início deste ano entrou em nova fase de rejeição do tratamento. Apesar da debilidade crescente, encarou a doença com realismo, não receando comentar com os confrades as providências relacionadas ao seu sepultamento.

Nasceu em 22 de janeiro de 1933, em Monte Bérico, Veranópolis, filho de João Simonetto e Paulina Fracaro Simonetto. Era irmão do capuchinho Frei Raimundo Simonetto, falecido em 1988 (e primo do capuchinho Frei Nelson Simonetto, falecido em 1996).

Ingressou no seminário de Veranópolis em 1944, vestiu o hábito capuchinho em 1950, fazendo o ano do noviciado em Flores da Cunha, a profissão dos votos religiosos em 22 de março de 1951 e foi ordenado presbítero por Dom Vicente Scherer, em 22 de março de 1958, na igreja Santo Antônio do Partenon, em Porto Alegre.

Além dos estudos de Filosofia e Teologia, fez cursos de aperfeiçoamento em Língua Portuguesa, na PUCRS, frequentou o Cefepal, em 1971, em Petrópolis, RJ, e participou de eventos na área da radiodifusão do Rio Grande do Sul.
Como professor, vice-reitor e formador, atuou durante 15 anos no seminário N. Sra. de Fátima, em Ipê, de 1960 a 1975.

Foi eleito definidor da administração e economia da Província quatro vezes, exercendo este serviço de 1978 a 1996, sendo que no triênio 1984-1987 também foi eleito vigário provincial.

Como administrador, dirigiu a Rádio Veranense, de Veranópolis, em dois períodos, durante quatro anos; foi superintendente das Rádios São Francisco SAT e Maisnova FM de Caxias do Sul, em dois períodos, durante oito anos; foi superintendente da Editora São Miguel, de Caxias do Sul, durante seis anos e da Gráfica São Rafael, de Bagé, durante seis anos; e superintendente das Rádios Alvorada e Maisnova FM, de Marau, desde 2009.

Enquanto formador e administrador de empreendimentos ligados à Província dos Capuchinhos do Rio Grande do Sul, também desempenhou as funções de guardião e ecônomo das fraternidades N. Sra. de Fátima, de Ipê, N. Sra. da Conceição, de Bagé, São José, de Veranópolis, e São Boaventura, de Marau.

Enquanto definidor provincial, participou da IV Assembleia Latino-Americana dos Capuchinhos (ALAC), realizada em Lima, no Peru, em 1988; e, no mesmo ano, foi delegado da Província do Rio Grande do Sul, participando do 80º Capítulo Geral da Ordem dos Capuchinhos, realizado em Roma. Na ocasião, em audiência no Vaticano, teve a oportunidade de encontrar-se e saudar o Papa João Paulo II, hoje bem-aventurado. Fonte

0 comentários:

Postar um comentário