Pages

30 de junho de 2014

Governador do RS coordena reunião emergencial

Foto: Caroline Bicocchi

O governador Tarso Genro coordenou reunião de trabalho emergencial com grupo de secretários e diretores de autarquias vinculadas às questões estruturais decorrentes das chuvas que assolam o Rio Grande do Sul. O encontro ocorreu na manhã desta segunda-feira (30), no Palácio Piratini, com objetivo de tratar da recuperação dos municípios atingidos por enchentes e no auxílio às comunidades.

Uma Sala de Situação foi instalada para centralizar ações de ajuda humanitária e dar seguimento às medidas já tomadas para a desobstrução e restauração imediata de vias, pontes e moradias, assim como as medidas de apoio a agricultores e pequenos empreendedores, principalmente no norte do Estado, que registra a cheia do Rio Uruguai.

“As ações emergenciais foram executadas de maneira correta, adequadas à situação. Já conversei com o ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, e com a presidente Dilma sobre a nossa pauta, que deverá ser encaminhada de forma organizada com os municípios,” esclareceu Tarso. Por determinação do governador, a Sala de Situação vai atuar em três ocasiões: dar continuidade às ações emergenciais já adotadas com eficiência pelo Estado, através da Defesa Civil, tratar das ações de médio e curto prazo e, por fim, tratar das ações de longo prazo.

O secretário do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas, Jorge Branco, que vai coordenar a sala de situação, com encontros diários com os secretários de Estado no Palácio Piratini, ressalta que as ações de salvaguarda das vidas, de urgência e emergência, seguem desde a quarta-feira (26), quando a situação agravou-se. “Foi garantido imediatamente o abastecimento de água potável, alimentos e roupas, o que está sendo conduzido com excelência pela Casa Militar e Defesa Civil.

O governador Tarso está coordenando pessoalmente todas as ações, também através de contato direto com a Defesa Civil Federal, que se estendem agora para a reconstrução dos municípios através dos órgãos de infraestrutura, Secretaria de Obras Públicas (SOP), Departamento de Estradas e Rodagem (Daer), Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e também a Secretaria de Saúde, que já trabalha com a prevenção de doenças e distribuição de medicamentos”, ressaltou.

Defesa Civil
Conforme o último balanço divulgado pela Defesa Civil do Estado, são 62 municípios atingidos, 12 com decreto de situação de emergência e um em estado de calamidade pública. São 5.380 moradores que seguem desabrigados e 2.285 desalojados devido à elevação do nível de rios. Os números apontam que cerca de um terço das pessoas conseguiu limpar suas residências e retornar ao lar. A chuva diminuiu na região, o nível do Rio Uruguai baixou neste domingo (29) à tarde, e, em Iraí, o rio havia diminuído sete metros.

Com informações do Governo do Estado do Rio Grande do Sul

0 comentários:

Postar um comentário