Pages

9 de agosto de 2014

Metalúrgicos de Caxias do Sul aceitam proposta da Campanha Salarial 2014

Foto: Cleberson Portela

Os metalúrgicos aprovaram por unanimidade em assembleia geral, realizada na manhã deste sábado, 09, no Sindicato dos Metalúrgicos a proposta definida durante reunião de conciliação, solicitada pela entidade, no Tribunal Regional do Trabalho – 4ª Região, em Porto Alegre na sexta-feira, 1º de agosto. Segundo a nova proposta o reajuste será de 8%, sendo 7% na data-base (1º de junho) e 1% complementar em janeiro. É bom lembrar que os patrões insistiam apenas com a reposição da inflação (6,08%). O piso salarial da categoria será unificado pelo maior valor, não havendo mais a distinção por tamanho de empresa, e será reajustado pelo mesmo índice dos salários. Já nas cláusulas sociais, que também estavam congeladas na negociação pela patronal, houve avanço no auxílio-creche, que passa dos atuais 4 anos e meio para 5 anos da criança.

Quanto às horas paralisadas durante as mobilizações, 50% das horas paralisadas serão abonadas e as demais poderão ser compensadas facultativamente pelos trabalhadores, sem prejuízos para cálculos de PLR, final-de-semana remunerado e férias.

O assessor jurídico do sindicato, Pedro Pita Machado, destacou que o sindicato de Caxias rompeu um paradigma, pois havia uma decisão na FIERGS (Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul) para que os sindicatos patronais não paguassem além da inflação nos acordo coletivos em 2014, mas aqui isso foi revertido. “Os metalúrgicos de Caxias romperam barreiras, conquistaram um índice acima da inflação, com ganho real. Isso graças a unidade, mobilização e ao trabalho conjunto com o sindicato. É uma conquista muito significativa no momento em que vivemos, não só para os trabalhadores da cidade, mas para os demais do estado e do país, pois os metalúrgicos de Caxias são referência para o fechamento de outros acordos coletivos”.

O presidente em exercício do sindicato, Luis Carlos Ferreira, parabenizou os metalúrgicos pela conquista. “Esse avanço só ocorreu graças a união, persistência e luta dos metalúrgicos ao lado do sindicato. A intolerância dos patrões não foi obstáculo para uma categoria unida e mobilizada.”

Com informações do Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul

0 comentários:

Postar um comentário