Pages

8 de agosto de 2014

Rio Grande do Sul conhece experiência do sertão cearense na construção de cisternas

Foto: Evelyn Ferreira/Rede ASA - Esplar

O Governo do Estado, através do programa RS Mais Igual, coordenado pela Casa Civil, participou nesta semana de encontro realizado no Ceará para conhecer as tecnologias implementadas através do Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC), da rede ASA (Articulação Semiárido Brasileiro).

Durante o encontro, as coordenadoras executivas do programa, Paola Carvalho e Sônia Amaro, foram ao município de Pentecoste, no sertão cearense, para observar como a experiência do P1MC, que atua desde 2003 no semiárido brasileiro, pode auxiliar na prevenção aos danos causados pelas estiagens no Rio Grande do Sul e, por meio das cisternas, garantir a água para consumo humano nas regiões afetadas.

Paola destacou a importância da visita ao município de Pentecoste e a importância dos conhecimentos adquiridos: "Aqui no sertão o trabalho da Asa é reconhecido pelo Ministério do Desenvolvimento Social, inclusive, o ministério recomendou que viéssemos aqui aprender essa experiência. Vimos que é absolutamente viável levar este modelo para o Rio Grande do Sul". A coordenadora executiva do RS Mais Igual ainda destacou a ação social de mobilização da comunidade no processo de construção das cisternas.

No Rio Grande do Sul, o projeto de Cisternas é coordenado pela Casa Civil/RS Mais Igual e vai beneficiar a população rural de baixa renda e beneficiária do programa. As cisternas são pequenos reservatórios domésticos que tem como objetivo captar a água da chuva para o abastecimento humano. As famílias receberão capacitação para a construção de suas cisternas e para fazer o gerenciamento de recursos hídricos.

Com informações do Governo do Estado e da Rede ASA

0 comentários:

Postar um comentário