Pages

17 de fevereiro de 2011

A sonoridade do futebol - Entrevista com Bivis

O publicitário, comunicador e integrante da banda Os Tortos, Luiz Gustavo de Paris Ferreira, conhecido como Bivis, 31 anos, é torcedor declarado do Grêmio, e trabalha na Máquina do Cafezinho como repórter de campo. “É fantástico trabalhar com as duas paixões. Mudamos o perfil das outras transmissões de rádio por associar as duas coisas... música e futebol.”

Conforme o comunicador Bivis, é preciso casar mais os espetáculos da bola e do som. “Estilo Superbowl, jogos com shows antes e ou depois do intervalo. Além de produtos como CDs promocionais e clips. Os torcedores argentinos misturam essa ideia com a cumbia.” Bivis destaca os envolvimento do grupo de rock gaúcho Maria do Relento no futebol, com músicas homenageando o Internacional. “Irado! Eles estão se dando tri bem com a banda Ataque Colorado.”

O casamento da bola com o som é perfeito para o público e pra quem fatura com ele, salienta o publicitário. “O mercado da bola é muito forte e rico, e o da música é um mercado mais forte no que tange a arte.”

A “paixão” é o sentimento que define o matrimônio do futebol com a da música, que deu certo no Brasil, o país da bola e da canção.

--------------
Entrevista com Carlos Guimarães [jornalista e apresentador] -> (14/02/2011)
Entrevista com Ramiro Ruschel [jornalista e narrador] -> (15/02/2011)
Entrevista com Rafa Gubert [torcedor e músico] -> (16/02/2011)
Entrevista com Bivis [comunicador e músico] -> (17/02/2011)

Foto: Cafezinho na net OBSERVAÇÃO: A entrevista foi realizada no segundo semestre de 2010, para a disciplina Redação Jornalística III, do curso de Jornalismo da UCS, que será publicada no impresso TEXTANDO da universidade.

0 comentários:

Postar um comentário