Pages

25 de fevereiro de 2011

"Surpreso" com desistência, C13 diz que Globo desrespeitou acordo

O Clube dos 13 já reagiu ao anúncio da Rede Globo de que não participará da licitação para os direitos de transmissão das edições de 2012, 2013 e 2014 do Campeonato Brasileiro. Em nota oficial, a entidade se disse "surpresa" com a desistência e apontou que a emissora está desrespeitando acordo feito no ano passado com o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) ao negociar diretamente com os clubes.

O texto também diz que o Clube dos 13 discutiu as cláusulas da carta-convite para a licitação "exaustivamente" com todas as empresas envolvidas, incluindo a Globo - que em nenhum momento teria manifestado desejo de não participar.

O edital de licitação do Clube dos 13 foi aprovado na quarta. O lance mínimo é de R$ 500 milhões e a Globo teria um ágio de 10% em relação aos demais caso participasse da disputa. As emissoras de TV aberta estão livres para fazerem ofertas e os envelopes com as propostas serão abertos no dia 11.

Confira a íntegra do comunicado do Clube dos 13

O Clube dos 13 tomou conhecimento pela imprensa da decisão da Rede Globo de não participar da licitação para os direitos de transmissão dos Campeonatos Brasileiros do triênio 2012-2014.

A entidade lamenta o fato de a emissora ter mudado abruptamente de posição, uma vez que desde a criação do Clube dos 13 a Rede Globo foi sempre parceira na construção e no fortalecimento do futebol brasileiro.

Esclarecemos que todas as cláusulas que constam na carta-convite foram exaustivamente discutidas com as empresas interessadas, inclusive com a Rede Globo, e que em nenhum momento deste processo liso e democrático seus representantes nos manifestaram direta ou indiretamente a decisão de não participar do certame.

Nos causa surpresa, ainda, que seus representantes tenham procurado diretamente os clubes, desrespeitando acordo firmado no ano passado com o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

Antes mesmo do anúncio da Rede Globo, o Clube dos 13 procurou espontaneamente o CADE e pediu uma audiência, agendada para a próxima terça-feira (01/03), com o procurador-geral, Gilvandro Vasconcelos Coelho de Araújo, e o presidente do conselho, Fernando Furlan. O objetivo da reunião é relatar aos órgãos competentes os últimos acontecimentos e ratificar nosso compromisso com uma licitação que dê a todos os interessados as mesmas oportunidades de concorrência.

A entidade que congrega as 20 maiores agremiações do país reafirma seu desejo de união com todos os presidentes de clubes e sua missão de trabalhar de forma limpa, transparente e incansável para que o torcedor, nossa única razão de existir, possa testemunhar um marco histórico de viabilidade econômica no esporte, fator imprescindível para que nosso futebol siga forte, competitivo e recheado de craques.

Fabio André Koff
Presidente do Clube dos 13
Fonte

0 comentários:

Postar um comentário