Pages

6 de março de 2011

Estreia de Charlie Sheen na web é vista por 100 mil pessoas

A estreia de uma espécie de "talk show" apresentado pelo ator Charlie Sheen na internet, "Sheen's Korner", teve mais de 100 mil telespectadores na noite deste sábado.

Durante o programa, Sheen mostrou que tatuou a palavra "winning" (vencendo, em tradução livre) no pulso.

Em outro momento, ele listou as pessoas que ele gostaria de ser por 10 minutos: Colin Farrell, O jogador Brian Wilson do San Francisco Giants, e o ator Sean Penn.

Usando uma camiseta com um estampa de um cifrão, o ator apresentou o programa durante quase uma hora aparentemente sem "script" e tentou fazer esquetes cômicos. No fundo, era possível ouvir risadas e sons artificiais de gases.

Sheen disse durante a transmissão que, dependendo dos resultados do primeiro episódio, o programa passaria a ser diário.

O primeiro episódio já está disponível no YouTube. Ao vivo, o programa foi ao ar no site "Ustream".

ESCÂNDALOS

A série "Two and a Half Men" foi suspensa na semana passada e não será mais gravada nesta temporada.

A decisão foi tomada pouco depois do site TMZ publicar que Charlie Sheen teria ameaçado o criador da série Chuck Lorre durante uma briga. O ator disse ao site que Lorre era um "estúpido, um pequeno homem estúpido, um idiota que eu nunca gostaria de ser".

Segundo fontes ligadas à produção, essa foi a gota d'água para a CBS e a Warner Bros. Não houve nenhum pronunciamento sobre como ou quando será feita a próxima temporada.

Com "Two and a Half Men", Sheen alcançou o mais alto salário da TV americana: embolsa US$ 1,2 milhão por episódio.

O ator enfrenta uma série de problemas com álcool e drogas, admitiu inclusive que fumava crack. Atrizes pornôs têm sido a companhia mais constante dele, desde que o casamento com Brooke Mueller acabou. Fonte

0 comentários:

Postar um comentário