Pages

10 de abril de 2011

A história da S.E.R. CAXIAS - 2ª Parte

A S.E.R. Caxias completa neste domingo, 10 de abril de 1011, 76 anos, confira a 2ª Parte do Especial: O começo da era S.E.R. Caxias.


1975 – O começo da era S.E.R. Caxias

No dia 16 de dezembro de 1975, inicia oficialmente a era S.E.R. Caxias.

O presidente seria o próprio Francisco Stedile, um homem que quase não tinha ido em jogos de futebol em sua vida.

Stedile conseguiu apoio de empresários locais, fazendo com que montasse um bom time para o Campeonato Gaúcho de 1976, onde fez uma grande campanha, também conseguindo vaga para o Brasileirão.

Mas para disputar teria que ter de construir um estádio para no mínimo 25 mil pessoas em um tempo de sete meses, para não ficar de fora da competição.

Foram elaboradas rifas, vendas de cadeiras, camarotes, enfim, tudo para o estádio ficar pronto. Até que o sonho virou realidade no dia 12 de setembro de 1976, quando o antigo estádio da Baixada Rubra foi demolido e o novo Centenário foi inaugurado em partida que o Caxias venceu o Internacional por 2 x 1, sendo o primeiro gol da nova casa de Osmar, do Caxias.

Na Série A o time não conseguiu passar da primeira fase, mas começaria uma nova era na história do clube. O nome Centenário foi em homenagem aos 100 anos da imigração italiana na cidade, ocorrida em 1975.

1976 - Primeira Divisão Nacional

No dia 18 de janeiro de 1976, realizada o 1º jogo como S.E.R. Caxias, o time grená perdeu para a Associação Santa Cruz por 2 a 1 em Caxias do Sul, válido pelo Campeonato Gaúcho .

A estreia grená no Campeonato Brasileiro foi no dia 1º de setembro de 1976, contra o Santos na Vila Belmiro. O placar terminou 2 a 1 para os santistas.

O Caxias foi o 1º clube do Rio Grande do Sul, exceto a dupla Gre-Nal, em disputar a primeira divisão do Nacional.

No dia 12 de setembro de 1976, acontece o jogo inaugural do agora estádio Francisco Stedille, conhecido como Centenário - Caxias 2 x 1 Internacional pelo Brasileiro, gols de Osmar (3' - 2º T) e Bebeto (8' - 2º T).

No dia 15 de setembro de 1976, o Caxias inaugura os refletores do estádio Centenário num jogo contra o Palmeiras. A partida terminou empatada em zero a zero.

No ano de 1979, o Caxias fez a pior campanha de sua história em Brasileirões, ficando em 65° (sexagésimo quinto) lugar entre 96 equipes.

Nos anos 70 o Caxias teve um ilustre jogador em seu elenco: o zagueiro Luiz Felipe Scolari, que não teve tanto sucesso como jogador, mas sim depois como treinador.



1984 - José Florindo Angeli

Em 1984, José Florindo Angeli é eleito presidente do Conselho Deliberativo, onde ficou até 1993.

Ele é o presidente que mais ficou no cargo ininterruptamente.

1987 - Módulo Amarelo

Em 1987, o Caxias disputou o Módulo Amarelo do Brasileirão, sendo eliminado precocemente. No ano de 1989 participou da divisão secundária e chegou às semifinais, sendo eliminado pelo Americano, e considerado por muitos, um jogo que foi comprado.

1990 - Vice-campeão Gaúcho

No dia 11 de julho de 1990, o Caxias conquista o Vice-Campeonato Gaúcho de 1990, com a vitória de 2 a 1 sobre o Inter no 1º jogo da fase final. O campeão foi o Grêmio.

>1991 - Estreia na Copa do Brasil

Em 1991, o Caxias disputa pela primeira vez a Copa do Brasil. É também o primeiro clube do interior do Rio Grande do Sul, a participar da competição.

No dia 21 de fevereiro de 1981, faz o jogo de estreia no estádio Centenário vencendo o XV de Novembro de Piracicaba-SP por 2 a 1. Na fase seguinte foi eliminado pelo Goiás.

Campeão Gaúcho de Juvenis

O primeiro título em categoria de base foi conquistado em 1991. A equipe do técnico Anaro Paim fez uma ótima campanha, vencendo 11 das 14 partidas disputadas.

A decisão do título aconteceu em dois clássicos Ca-Jus. No primeiro deles, vitória do Juventude por 1 a 0.

No segundo confronto, o Caxias venceu por 2 a 0 com gols de Lima e Júnior. A decisão foi para a prorrogação, e foi definida com um gol do centroavante Washington, goleador do Caxias na competição com oito gols.

1993 - Campeão Gaúcho de Juniores

Em 1993, o Caxias conquistou o seu primeiro título estadual da categoria juniores. Sob o comando do técnico Ademir dos Reis, o clube somou 39 pontos em 28 jogos disputados (15 vitórias, 9 empates e 3 derrotas).

A decisão do título de 1993 foi decidida em um quadrangular contra o Inter, Juventude, e o Novo Hamburgo.

Com uma vitória sobre o Inter, outra sobre o Novo Hamburgo e quatro empates, o time grená levantou a taça pela primeira vez.

O centroavante Washington foi o artilheiro do Caxias no estadual com 11 gols.

Ainda em 1993, o Caxias fechou as portas no segundo semestre por falta de dinheiro, o que acabou gerando a eliminação do time na Série C. O grande rival Juventude acabou se classificando para a Segunda Divisão.

Nos anos posteriores o Caxias disputou a Terceira Divisão com boas campanhas e também o estadual, mas sempre batendo na trave, sendo que o Juventude começou a ser a grande sensação nacional com o título do Brasileiro Série B em 1994, Gaúcho em 1998 e Copa do Brasil em 1999.

1995 - Caxias Campeão de Juniores

Em 1995, o Caxias voltou a levantar um troféu oriundo da "prata da casa". O título foi garantido na última rodada, em um empate em 2 a 2 com o Guarani de Venâncio Aires, gols de Sarandi e Washington.

Nos critérios de desempate, para ser decido o campeão, o Caxias havia empatado com o Inter em número de pontos, número de vitórias e no saldo de gols. porém, no número de gols marcados, o Caxias foi superior ao time de Porto Alegre e levantou o caneco.

Como prêmio, o time viajou no ano seguinte para a Europa onde disputou alguns torneios.

1996 - Campeão da Copa Daltro Menezes

No dia 10 de novembro de 1996, o Caxias conquistou a Copa Daltro Menezes. O time grená goleou o São Paulo de Rio Grande por 4 a 0, gols de Luciano (9' - 1ºT), Delmer (20' e 24' - 1ºT) e Sarandi (38' - 2ºT).

1997 - Estádio Francisco Stedille

No dia 10 de abril de 1997, na festa de aniversário dos 62 anos do clube, realizado no Recreio Guarani, o Centenário passa a denominar-se estádio
Francisco Stedille.

1998 - Campeão da Copa Ênio Andrade

No dia 08 de novembro de 1998, o Caxias sagra-se Campeão da Copa Ênio Andrade ao vencer o Santo Ângelo por 2 a 0 no estádio da Zona Sul. Os gols foram de Washington (28' - 1ºT) e André Carpes (25' - 2ºT).

Créditos: Arquivo Grená, História dos clubes nacionais, Lucas Scherer, Luiz Erbes, Rádio Caxias AM, Rádio São Francisco AM e S.E.R. Caxias


--------
1ª Parte - O início
1ª Parte - O início [PODCAST]
2ª Parte - O começo da era S.E.R. Caxias
2ª Parte - O começo da era S.E.R. Caxias [PODCAST]
3ª Parte - O ano do principal título da história do clube - Campeão Gaúcho
3ª Parte - O ano do principal título da história do clube - Campeão Gaúcho [PODCAST] (COM GOLS DA FINAL)

0 comentários:

Postar um comentário