Pages

11 de abril de 2011

Jogador do Grêmio Carlos Alberto desabafa e discute com jornalista

Foto: Divulgação/Grêmio

Depois de chegar ao estádio Olímpico em silêncio, Carlos Alberto resolveu falar. Na última semana o jogador foi liberado pela direção do Grêmio na para resolver assuntos pessoais. Tal ausência gerou uma série de especulações que iam desde briga com colegas até desentendimento com Renato Gaúcho. O clima do bate-papo com a imprensa era tranquilo, em tom de desabafo. Até o jogador ficar descontente com uma pergunta sobre "noitadas", com a réplica do repórter Luiz Henrique Benfica, do Jornal Zero Hora, o que gerou uma discussão e o fim da entrevista.

"Não tenho que dar explicação nenhuma. Fui bem claro na nota, o Renato e a diretoria também. Só digo que foram problemas de ordem pessoal e não quero detalhar. Quem falou besteira vai ter que provar. Todos sabem que eu fui para o exame anti-doping naquele dia (jogo contra o Veranópolis, quando ele teria discutido no vestiário). Depois deste exame não se pode retornar ao vestiário. Não tem como, só se eu fosse mágico. Tomem conta de mim dentro de campo e deixem minha vida pessoal de lado. A única coisa que poderia me fazer parar de jogar futebol seria minha família. Se for necessário um dia, minha família será sempre prioridade", explicou o jogador, em tom de desabafo.

As perguntas seguiram sobre o mesmo tema, e Carlos Alberto explicou suas razões para ter pedido liberação. Sem detalhar a questão, o jogador reiterou o descontentamento com tais rumores. E prometeu buscar seus direitos legalmente.

"Eu não procuro nada, só faço meu trabalho. Quando uma pessoa vem a públido e afirma isso e aquilo tem que provar. Eu sou homem, cumpro com minhas obrigações, não fico falando quando não tenho certeza. Eu aprendi com meu pai: o que não vale nada não levo para dentro da minha casa. Acho inaceitável que alguém tente subir usando outros como escada. Eu tenho caráter, não faço isso", comentou. "Meus advogados estão sabendo de tudo e quem falou sem ter provas, além de ser covarde, vai ter que responder judicialmente", completou.

O saldo da ida à capital fluminense, pelo menos, foi positivo. O jogador resolveu as questões que o incomodavam e se disse mais calmo. "Tudo foi sanado. Estou feliz e tranquilo. Estava entrando sempre como se fosse a última bola e isso me atrapalhava. Agora só penso em jogar futebol, não tenho que pensar em nada", definiu.

Na sequência duas perguntas irritaram Carlos Alberto e mudaram o rumo do bate-papo. Primeiro sobre possíveis "noitadas" em Porto Alegre e a segunda sobre a fama de Bad Boy. Inicialmente, Carlos Alberto definiu que não iria comentar. "Não vou falar sobre isso", disse ele. Mais tarde ele se irritou. Quando argumentava, apontando para o jornalista Luiz Henrique Benfica, do jornal Zero Hora, alegando que as colocações foram irresponsáveis, o jogador viu o repórter retrucar. Uma discussão tomou conta da sala de conferências. Imediatamente ele saiu irritado.

"Não posso conversar com você. Daqui a pouco vou perder o respeito de homem e você não vai aguentar comigo. Está tudo acabado", disparou Carlos Alberto ao entrar no vestiário irritado.

O jogador está fora da viagem do Grêmio para a Bolívia, marcada para quarta-feira. O time tricolor enfrenta o Oriente Petrolero, quinta-feira, às 22h45, pela Libertadores. Renato Gaúcho informou que por ter ficado uma semana fora dos treinos ele não fará parte da delegação. Fonte

0 comentários:

Postar um comentário