Pages

22 de abril de 2011

Técnico Paulo Turra desabafa: "O título de 2000 do Caxias é um orgulho e não uma vergonha!"

Foto: Site do Brasil de Farroupilha

O técnico do Brasil do Farroupilha e ex-jogador do Caxias, Paulo Turra, participou do programa Na Torcida da rádio São Francisco SAT, na segunda-feira, 18 de abril e fez um desabafo contra os dirigentes da S.E.R. Caxias que colocaram a culpa das dívidas na principal conquista do clube, o do Campeonato Gaúcho de 2000.

O Paulo Turra começou a jogar no Caxias nas categorias de base do time grená em 1990, foi campeão de juniores, da Copa Daltro Menezes e também participou do mais importante título do Caxias, o Gauchão.

Conforme Paulo Turra, os clubes deveriam utilizar mais as categorias de base como faz atualmente Picoli no comando do Juventude. "O Picoli teve peito de colocar a categoria de base em campo. É aquela velha história de trazer jogadores de fora para dizer que contratam e não aproveitam os jovens. O custo benefício dos garotos da base porque não é um risco, por já possuírem um espírito vencedor."

Turra complementa ao parabenizar a direção do clube alviverde por continuar na aposta com o técnico Picoli, que é identificado com a equipe esmeraldina. "O resultado venho até antes do esperado, parabéns a direção por ter dado apoio ao treinador, é o caminho certo."

O ex-jogador do Caxias continua ao dizer que o Juventude tem ótimos jogadores, que nem o Grêmio e Inter deve ter. "O Juventude tem Follmann (goleiro) e Bressam (zagueiro) que são jogadores de seleção, Alex Telles (lateral), Gustavo (volante) e Ramiro (meia)".

O atual técnico do Brasil de Farroupilha, Paulo Turra, é a experiência própria dos bons resultados no aproveimento dos atletas da categoria de base. "No primeiro semestre de 1996 quando o Caxias não aproveitou a categoria, o clube grená começou a se endividar", relembra.

Foto: Reprodução

A equipe do Caxias foi desmontada no segundo semestre de 96 devido os maus resultados em campo, a categoria voltou a ser aproveitada e ainda conseguiu conquistar a Copa Daltro Menezes. "O Caxias começou a não pagar os salários dos jogadores no segundo semestre de 1996 e não em 2000, como dizem."

De acordo Turra, pessoas que trabalham dentro do próprio clube grená colocaram a culpa da dívida do Caxias no título do Gauchão de 2000. "Tem muita gente que sente dores de cotovelo, eu já falei pessoalmente e falo de novo se precisar."

O desabafo do ex-jogador do Caxias, continuou ao criticar a postura de alguns dirigentes grenás. "Muitos dizem que o titulo do Caxias foi uma grande pecado e não é. Aqueles que se acham dono do clube, simplesmente são meros espectadores."

Segundo Turra, uma empresa de perto da cidade que começou a contratar jogadores e a criar a dívida. "Falaram que o grande problema é que gastaram muito, fizeram um orçamento e não honrou, pelo contrário. O Caxias tem apenas um dono, o torcedor grená; e o Osvaldo Voges (atual presidente) é quem banca o time".

Por fim, o ex-jogador do Caxias e atual técnico do Brasil de Farroupilha, Paulo Turra, enaltece o principal título da história do Caxias. "O título de 2000 é o grande orgulho do torcedor grená e não uma vergonha!"

Ouça o desabafo de Paulo Turra, AQUI, no segundo bloco do programa e confira o terceiro bloco AQUI.

Na Torcida, de segunda a sexta, das 13h às 14h, nos 560 AM da São Francisco SAT

0 comentários:

Postar um comentário