Pages

25 de janeiro de 2013

O silêncio da escuridão

Foto: Ivan Sgarabotto

Acredito que por muitos anos convivi com o silêncio. Na época sempre achei o silêncio muito interessante, e se manter calado era a melhor forma de não causar transtornos nos outros.

Pois é, o problema está justamente nisto, tenho uma série dificuldade de pensar muito mais nos outros, do que em mim. Um erro que sempre cometi e que provavelmente vou continuar cometendo, e não estou reclamando disto, esta nem foi a intenção, e não vai ser.

Entretanto, é super complicado lidar com isto, por mais que tu não queira se machucar, isto acaba acontecendo, porque tu quer a atenção total mesmo não falando, e assim deixando nas entrelinhas.

Foto: Ivan Sgarabotto

O silêncio responde muitas questões, mas por outro lado, ele acaba sendo muito covarde também por deixar respostas em aberto. Eu gosto de respostas, sempre procuro por elas, mas é difícil quando não se tem.

Não tenho medo do escuro, mas pra mim, hoje o silêncio representa isto: escuridão e medo. Não gosto mais de ficar calado com os meus pensamentos, gosto de expor as minhas opiniões e ideias, de viver o extremo ou tentar pelo menos, mas tenho o dever de compreender quando a pessoa quer ficar calada, mesmo não concordando, repito: eu sou assim, cada um tem a sua liberdade.

É o espaço e direito da pessoas, mas do lado de cá, realmente não é fácil.

Estes dias li no Facebook as 7 belas lógicas:


Nós sabemos muito bem que seguir estas lógicas seriam prefeitas, mas, na realidade a vida é bem diferente, entretanto é sim, possível tentar colocar tudo ou quase tudo em prática. Podemos tentar, não custa, vamos ser felizes.

0 comentários:

Postar um comentário