Pages

28 de março de 2013

Música sertaneja ruim com menos espaço no rádio


Depois de um intervalo de seis anos, Wagner Mendes voltou ao comando da direção artística da rádio Tupi FM de São Paulo com a missão de levar a emissora para o primeiro lugar no Ibope até o fim do ano. Para isso, promete mexer na programação musical. Já estão perdendo espaço canções que denigrem a imagem da mulher e que incentivam o consumo de bebida alcoólica. Hoje a rádio ocupa a terceira posição na medição. “A rádio estava sem foco, tocando qualquer coisa sem critério. Vou privilegiar artistas com história e novos talentos, mas a prioridade é música boa”, avisa o diretor.

Com isso, canções como Zuar e Beber, do cantor Leonardo, e Balada louca, da dupla Munhoz e Mariano, devem ficar restritas aos programas Clube da Tupi (que vai ao ar das 21h à meia-noite, de segunda à sexta) e Bailão da Tupi (que ocorre aos sábados e domingos das 11h às 14h). “Não quero que a programação tenha somente músicas de amor, mas acho que as (canções) que dizem que beber é sempre bom e pegar todas as mulheres está certo não devem ser prioridade”, diz Mendes. Para ele, canções deste tipo só estão entre as mais pedidas por falta de opção dos ouvintes. “Eles conhecem as músicas que tocam nas rádios. E são sempre as mesmas. Quando eles tiverem outras opções de melhor qualidade, os pedidos irão mudar”, explica.

A rádio quer voltar a ser referência no gênero e apresentar aos seus ouvintes novos artistas, como aconteceu em meados dos anos 1990. Naquela época, duplas como Bruno e Marrone, Gino e Geno, Teodoro e Sampaio, Matogrosso e Mathias e Rionegro e Solimões passaram a dividir espaço na programação com os já renomados Chitãozinho e Xororó, Zezé di Camargo e Luciano, Leandro e Leonardo e Daniel. Na caça destes talentos, Wagner diz que terá ajuda dos locutores, funcionários e do público. “O que for bom, vai entrar na programação”.

Na lista de bons artistas listados pelo diretor musical estão Paula Fernandes, Cristiano Araújo (“sinto nele uma capacidade muito grande de fazer coisas boas”), Marcos e Belutti, Jorge e Mateus (“sempre escolheram músicas boas”) e Michel Teló (“é um bom artista, mas erra na escolha das músicas”).

O diretor musical estuda ainda como reduzir as repetições chatas e frequentes de músicas em um curto espaço de tempo na programação. De acordo com ele, em média, uma pessoa ouve a rádio durante três horas consecutivas todos os dias. “O ideal é que neste período a mesma música não se repita”, afirma. Algumas promoções devem mudar de cara. A primeira foi a “Visita Premiada”, que agora vale apenas para pessoas que se inscreveram. Ao receber a visita do locutor, o ouvinte precisa dizer a frase da semana. Se acertar, ganha R$ 500.

Vale lembrar que Wagner Mendes, hoje com 47 anos, ocupou cargo de diretor musical da Tupi FM entre 1999 e 2007. Conta que saiu para “buscar novos desafios” e passou pela Tropical FM e Rádio Disney, onde ficou até o início deste ano. Fonte

0 comentários:

Postar um comentário