Pages

14 de março de 2015

A liberdade de manifestação num país democrático

Hoje no Brasil vivemos um período em que a democracia é válida para um, mas é diferente para outro. É um absurdo ler que o manifesto programado para este domingo, dia 15 de março de 2015 é visto como um ato de golpismo.

Oras, desde quando que manifestar uma opinião é golpismo? Concordar ou não com um governo, ou com a política em geral é um direito de qualquer cidadão. Sempre cobramos que a população deve ter voz, exigir os seus direitos, se manifestar e protestar; e quando isto é feito, os críticos de plantão condenam a sociedade que se organizou pelas redes sociais, entre outras formas.

Podem não concordar com o tema de impeachment, contudo, desdenhar da situação é estar fora da realidade. Na última sexta-feira teve um ato "pró", agora é um outro grupo com ato "contra", e qual é o problema disto? Liberdade de expressão apenas para os que pensam iguais?

Se quer se manifestar vá; se não quer manifestar, não vá! É simples assim, e criar confusão não vai adiantar nada, pois, isto só vai mostrar a pequenez do cidadão. Manifestar e protestar é um direito de qualquer pessoa, e num país democrático isto deveria ser considerado normal, o que no Brasil não parece ser, por incrível que pareça.

Por: Ivan Sgarabotto

0 comentários:

Postar um comentário